Today: Friday 14 May 2021 , 4:32 pm


search


Eduardo Pazuello

Ultima atualização 11 Day , 2 hour 1 Visualizações

In this page talks about ( Eduardo Pazuello ) It was sent to us on 03/05/2021 and was presented on 03/05/2021 and the last update on this page on 03/05/2021

Seu comentário


Coloque o código
  {{Info/Político
imagem =
imagem-tamanho =
legenda =
título = 49.º Ministro da Saúde do Brasil
mandato =
até a atualidade{{Nota de rodapéPazuello foi nomeado para exercer interinamente o cargo de ministro da Saúde em 2 de junho de 2020 e empossado como titular no dia 16 de setembro
vice = Jair Bolsonaro
vice_título = Presidente
antes = Nelson Teich
título2 = Secretário executivo do Ministério da Saúde do Brasil
mandato2 =
até a
antes2 = João Gabbardo dos Reis
depois2 = Antonio Elcio Franco
título3 = Secretário da Fazenda de Roraima
mandato3 =
até a
vice3 = Antonio Denarium
vice_título3 = Governador
antes3 = Enoque Rosas
depois3 = Marco Antônio Alves
nome_comp = Eduardo Pazuello
nascimento_data =
nascimento_local = Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
alma_mater = Academia Militar das Agulhas Negras
partido =
profissão = Militar
notas de rodapé =
lealdade =
ramo =
graduação =
condecorações = Ordem do Mérito Aeronáutico
Eduardo Pazuello GCMA (Rio de Janeiro, 1963) é um general de divisão do Exército Brasileiro, atualmente ministro da Saúde do Brasil.

Formação

Formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras como Oficial de Intendência, em 1984. E cursou Comando e Estado-Maior no Exército, o curso de política e estratégia aeroespaciais, na Força Aérea Brasileira (FAB).

Carreira

Em 24 de novembro de 2005, o Site do Senado Federal, replicou a reportagem do Jornal do Brasil, com Título: "Do Quartel para o Ferro-velho". Segundo a publicação: "Pode ser responsável pelo maior desvio de munição da História do Exército Brasileiro". O Ministro da Saúde Eduardo Pazuello era o Comandante do Depósito Central de Munição do Exército Brasileiro em Paracambi-RJ. No Exército, ele comandou o 20° Batalhão Logístico Paraquedista e dirigiu o Depósito Central de Munição, ambos no Rio. O general atuou na coordenação das tropas do Exército nos Jogos Olímpicos de 2016 e, desde fevereiro de 2018, coordenou a Operação Acolhida, que cuida de refugiados da Venezuela em Roraima, além de servir previamente como Secretário da Fazenda no Governo do Estado de Roraima no período da intervenção federal,Diário Oficial de Roraima, Decretos 11-P e 12-P de onde anunciou sua saída em 15 de fevereiro de 2019.
Em 8 de janeiro de 2020, deixou a coordenação da operação para comandar a 12ª Região Militar, em Manaus (AM) substituindo Carlos Alberto Maciel Teixeira. Na posse destacou que vai seguir com o trabalho em defesa da Amazônia.
Foi nomeado como Secretário-Executivo do Ministério da Saúde pelo ex-Ministro da Saúde Nelson Teich para ser o segundo na hierarquia da pasta, em substituição a João Gabbardo. No momento da nomeação, em 22 de abril de 2020, Nelson Teich afirmou que a nomeação do general se deu pela sua experiência em logística.
Em maio de 2020, uma reportagem da Agência Sportlight, revelou que Eduardo Pazuello alegou "uso não comercial" em um contrato de treze anos feito com a Infraero e uma empresa que faturava R$ 6 mil por aluno de paraquedismo. Acusado de improbidade administrativa.
Ainda em maio de 2020, o site Diário do Centro do Mundo revelou que Eduardo Pazuello, Ministro da Saúde colocou soldado para puxar carroça no lugar do cavalo.

Ministro da Saúde

Assumiu, interinamente, o ministério da saúde após a saída de Nelson Teich, em 15 de maio de 2020, durante a pandemia de COVID-19 no Brasil.
Em 19 de maio de 2020, Pazuello liberou o uso da hidroxicloroquina e cloroquina para o tratamento da COVID-19 e em junho de 2020, Pazuello foi nomeado Ministro da Saúde interino e exonerado do cargo de secretário-executivo do ministério.
Em 6 de agosto de 2020, o ministro Pazuello afirmou que a vacina para a COVID-19, em testes no Brasil, tem previsão para ser disponibilizada a partir de janeiro de 2021.
Em 14 de setembro de 2020, o presidente Jair Bolsonaro anunciou Pazuello no cargo de Ministro da Saúde. sendo oficialmente empossado dois dias depois.

Diagnóstico de COVID-19

Em 20 de outubro de 2020, o ministro foi diagnosticado com COVID-19, passando a cumprir isolamento em um hotel de trânsito dos oficiais, no Setor Militar Urbano, na capital federal, e sentiu febre e dor de cabeça. Em 1 de novembro de 2020, após ter alta, seguiu para nova avaliação médica no Hospital das Forças Armadas (HFA).
Categoria:Generais do Brasil
Categoria:Políticos do Rio de Janeiro
Categoria:Ministros da Saúde do Brasil
Categoria:Ministros do Governo Jair Bolsonaro
Categoria:Naturais da cidade do Rio de Janeiro
Categoria:Alunos da Academia Militar das Agulhas Negras
Categoria:Secretários da Fazenda de Roraima
 
Comentários

Ainda não há comentários




visto pela última vez
a maioria das visitas