Today: Wednesday 28 July 2021 , 7:57 am


advertisment
search




Lima Barros (monitor)

Ultima atualização 2 Day , 13 hour 13 Visualizações

Advertisement
In this page talks about ( Lima Barros (monitor) ) It was sent to us on 25/07/2021 and was presented on 25/07/2021 and the last update on this page on 25/07/2021

Seu comentário


Coloque o código
  {{Info/Navio
nome = Lima Barros
bandeira = Flag of Empire of Brazil (1870-1889).svg
imagem = Lima Barros (1865).jpg
legenda = Desenho do Lima Barros
proprietário =
operador = Armada Imperial Brasileira
fabricante = Laird & Brothers
homônimo = Francisco José de Lima Barros
batimento = 1865
lançamento = 1866
batismo =
comissionamento = 1866
descomissionamento = 1905 ?
comandantes = Elisíario Antônio dos Santos
Garcindo
Delfim Carlos de Carvalho
estado = Desmantelado
fatalidade =
tipo = Monitor encouraçado
classe =
deslocamento =
comprimento =
boca =
pontal =
calado =
propulsão = vapor; máquinas alternativas de 300 hp, acionado dois hélices.
velocidade = 11 nós (20.37 km/h)
armamento = 4x canhões de 150 mm em duas torres.
guarnição =
O Lima Barros (anteriormente Bellona) foi um navio de guerra que serviu a Armada Imperial Brasileira, tendo participações na Guerra do Paraguai.

Histórico

Construção

O navio foi construído no estaleiro Laird & Brothers em Birkenhead, Inglaterra, sendo lançado ao mar em 1866. O Lima Barros foi o primeiro e único navio a receber este nome, uma homenagem ao Guarda-Marinha Francisco José de Lima Barros, morto a bordo da Corveta Jequitinhonha, na Batalha Naval do Riachuelo, em 11 de junho de 1865.

Guerra do Paraguai


Ficheiro:Abordagem dos couraçados "Lima Barros" e "Cabral".jpgesquerdaminiaturadaimagem278x278pxAbordagem dos couraçados Lima Barros e Cabral em 2 de março de 1868 (Julio Raison).
Foi enviado ao front ainda em 1866 participando das batalhas de Curupaiti e depois Humaitá. Na noite de 2 de março de 1868 os encouraçados Lima Barros e Cabral navegavam no rio Paraguai próximo ao forte de Humaitá. Cerca de 1500 paraguaios divididos em uma esquadra de 20 canoas e aproveitando-se da densa escuridão da noite tentaram abordar os encouraçados, estando munidos de facões, machadinhas e espadas de abordagem. Deu-se luta corpo a corpo; depois as tripulações e soldados das guarnições se encerraram nas casamatas, resistindo a tiro. Foi só quando os couraçados Brasil, Herval, Mariz e Barros e Silvado aproximaram-se e metralharam os paraguaios, que desistiram do ataque, perdendo 400 homens e 14 canoas.

Bibliografia



  • Categoria:Navios de 1866
    Categoria:Navios construídos na Inglaterra
    Categoria:Navios da Armada Imperial Brasileira
    Categoria:Navios brasileiros da Guerra do Paraguai
     
    Comentários

    Ainda não há comentários

    visto pela última vez
    a maioria das visitas