Today: Tuesday 22 June 2021 , 12:46 am


advertisment
search




Guinaua

Ultima atualização 15 Day , 18 hour 5 Visualizações

Advertisement
In this page talks about ( Guinaua ) It was sent to us on 06/06/2021 and was presented on 06/06/2021 and the last update on this page on 06/06/2021

Seu comentário


Coloque o código
 
thumbPostal de 1920 com um grupo guinauas
thumbMúsicos guinauas no meio da multidão durante um festival foclórico em Marrocos em 1970
Guinaua, gnaoua, gnawa, ghanawi, gnawi ou guennaua ( ) designam, em Marrocos e na Argélia em particular e no Magrebe em geral, os membros de uma série de confrarias místicas sufis muçulmanas que se caracterizam pela origem subsariana dos seus membros e pelo uso de cantos, danças e rituais sincréticos para atingir um estado de transe. A forma gnaoua ou gnawa é plural, sendo o singular gnaoui ou gnawi.
O termo aplica-se igualmente ao género musical de reminiscências subsaarianas praticado por aquelas confrarias ou por músicos que se inspiram nela. É um dos principais géneros do folclore de Marrocos.

Etimologia

Há alguma controvérsia sobre a origem do termo. Embora muito difundida a teoria que ele provém da cidade e Império do Gana (atualmente Cumbi-Salé, na Mauritânia), alguns estudiosos rechaçam essa teoria com base em argumentos linguísticos e contrapõem que o termo tem a mesma origem de "Guiné", que por sua vez provém do termo ignawen (plural de ignaw), da língua berbere do Suz (sul de Marrocos), a qual significa "mudo".

História

Uma lenda atribui ao sultão Amade Almançor Saadi a captura e transladação para Marrocos dos antepassados dos guinauas na sequência da conquista do Império Songai em 1591, mas é certo que o tráfico de escravos através do Saara existia já desde há séculos, e os guinauas têm diversas proveniências, como demonstra o vocabulário de origem subsaariano que conservam nos seus cantos.
leftthumbTambor usado por músicos guinauas (gangua ou tabennguritt)
Os guinauas são arabófonos num país onde o árabe coexiste com várias línguas berberes. Segundo os próprios guinauas, até há algumas décadas existiam entre eles quem fosse capaz de falar a língua dos seus antepassados. Os seus cantos contêm um grande número de palavras e expressões que não são árabes. que foram identificadas pelos linguistas como pertencendo a diferentes línguas africanas, nomeadamente ao . Entre estas palavras há algumas que fazem referência às etnias ou lugares de origem dos guinauas, como bambara (referindo-se a essa língua), hawsa (Hauçás), Tinbuktu (Tombuctu), madanika (mandingas), fulan (fulas), etc.
A palavra bambara, que por vezes usam como preferida para designar a língua dos seus antepassados, dá nome a um tipo de canto em particular, no qual a presença de palavras africanas é maior do que em canções doutros tipos.

Rituais e música

imagem:Guimbri player, Marrakech.jpgthumbMendigo tocador de guembri (um instrumento usado pelos guinauas) numa rua de Marraquexe
Os guinauas praticam o transe hipnótico por meio de música de raízes subsaarianas e danças que evocam os morabitos (santos protetores), que supostamente têm o poder de expulsar os demónios e curar certas doenças. Em Marrocos acredita-se que os guinauas são especialistas en sarar, graças a essa intercessão, as mordidelas de escorpião e, especialmente, os distúrbios mentais.
Os instrumentos usados são o (ou sintir, um instrumento de três cordas e som de baixo, o (ou tabl) ou tambor, tocado com um pau curvo e as , uma espécie de crotales ou castanholas de metal. A música é muito rítmica e caracteriza-se por um canto dialogado em que uma voz principal realiza evocações e é respondida por um coro, sobre uma melodia simples de guembri acompanhada pelos instrumentos de percussão e palmas. As danças são igualmente muito rítmicas. Os participantes costumam mover a cabeça em círculos, um movimento que se contagia ao resto do corpo, dando então voltas sobre si mesmos, de modo semelhante à dança dos dervixes rodopiantes, pondo-se de cócoras enquanto continuam a girar. É deste modo que chegam a entrar em transe.
Os guinauas atuam com um traje especial, cuja principal característica são os elementos decorativos à base de conchas.
A música guinaua internacionalizou-se graças a músicos ocidentais como Bill Laswell, Adam Rudolph ou Randy Weston, que a incluíram nas suas composições. Devido ao interesse exterior, a prdução musical dos guinauas contemplou reelaborações e fusões destinadas a um público mais amplo desde os anos 1990, já distantes do místico-religioso. Alguns dos artistas com mais fama internacional são, por exemplo, Hassan Hakmoun, ou o grupo franco-argelino Gnawa Diffusion.

Bibliografia



  • Ligações externas

  • Gnaoua Culture, Descubra a cultura Gnawa.
  • Categoria:Sufismo
    Categoria:Música religiosa
    Categoria:Islamismo na Argélia
    Categoria:Cultura da Argélia
    Categoria:Cultura de Marrocos
    Categoria:Música de Marrocos
    Categoria:Música da Argélia
    Categoria:Grupos étnicos de Marrocos
     
    Comentários

    Ainda não há comentários




    visto pela última vez
    a maioria das visitas